Lei de Bases da Saúde em discussão Pública até dia 19 de julho

Lei de bases da Saúde

Os contributos deverão ser enviados até às 23h59 do dia 19 de julho de 2018.

Anúncios

Estudo: Enfermeiras com excesso de trabalho podem estar ligadas a um aumento de 40% no risco de morte dos utentes

Quando a carga de trabalho dos enfermeiros excede a carga horária prevista, o risco de um incidente relacionado com a segurança do utente aumentou até 30% e o risco de um episódio que pode causar a morte do paciente aumentou em cerca de 40%, de acordo com um estudo publicado no BMJ Open.

O estudo encontrou evidências de que uma medida de gestão de horários dos Enfermeiros, baseada em medições diárias das necessidades individuais de atendimento e a carga de trabalho de enfermagem recomendada melhora a previsão e reduz os incidentes e taxas de mortalidade, se comparado com o ratio utente-enfermeira padrão ” instituído.
Ver estudo aqui :

https://www.beckershospitalreview.com/quality/study-overworked-nurses-may-be-linked-to-40-increase-in-risk-of-patient-death.html

Cristina Caras Lindas testemunho sobre os Enfermeiros

Partilhamos o testemunho recente ( 24-03-2018) da conhecida jornalista Cristina Caras Lindas:

  • “Tive enfermeiras extraordinárias. Tinha enfermeiras que na tarde de folga iam passar a tarde comigo. Não tem preço. Isto sim são pessoas reais que merecem tudo nesta vida. E os enfermeiros deste país trabalham muito e ganham estupidamente. Um jogador de futebol chuta a bola, ganha milhões e os enfermeiros ganham pouco”

O texto pode ser lido aqui ( link) . 

Caraslindasenfermeiros

Fonte : Move noticias

Vai Viajar para o Brasil , saiba se precisa da vacina da Febre Amarela

Se vai viajar para o Brasil deve ir a uma Consulta do Viajante em Portugal ( link) , onde é vacinado e aconselhado sobre as medidas preventivas a adoptar antes, durante e depois da viagem, por uma equipa de médicos e enfermeiros especializados neste campo.
.
No entanto pode consultar num mapa, se a  cidade  para onde vai viajar é uma das abrangidas pelo Surto, assim saiba mais sobre as cidades no Brasil abrangidas pelo surto de Febre Amarela, clicando aqui ou no Mapa no site do CDC.

Febre Amarela no Brasil ( mais Informação)

O que é a Febre Amarela?

A febre amarela é causada por um vírus transmitido por mosquitos. Os sintomas de febre amarela (febre, calafrios, dores de cabeça, dores nas costas e dores musculares) demoram de 3 a 6 dias para se desenvolverem. Cerca de 15% das pessoas que contraem febre amarela desenvolvem uma enfermidade grave, incluindo hemorragia, choque, insuficiência de órgãos e, às vezes, morte.

O Surto 

Há um grande surto de febre amarela em vários estados do Brasil. Desde o início de 2018, vários viajantes (alguns morreram)  não vacinados no Brasil contraíram febre amarela; muitos desses viajantes foram infectados no estado do Rio de Janeiro.
Assim os Viajantes para o Brasil devem-se proteger da febre amarela, recebendo a vacina contra febre amarela pelo menos 10 dias antes da viagem, e prevenindo picadas de mosquito.

Além das áreas no Brasil onde a vacinação contra a febre amarela tem sido recomendada desde antes dos recentes surtos, a vacina agora também é recomendada para pessoas que viajam ou residem em:

  • Todos os estados do Espírito Santo, São Paulo e Rio de Janeiro. bem como várias cidades do estado da Bahia.

Pessoas que nunca foram vacinadas contra a febre amarela devem evitar viajar para áreas do Brasil onde a vacinação contra a febre amarela é recomendada.

A vacina contra a febre amarela está disponível nas consultas do Viajante em Portugal ( link) , portanto, os viajantes devem planear com antecedência a sua viagem de forma a obterem imunização.

Surtos de Sarampo na Europa em 2017

Surtos de Sarampo na Europa em 2017.

A vacinação previne e salva vidas, informem-se com o seu Enfermeiro ou Médico de Família no seu centro de saúde.

Se viajar vá a uma consulta do viajante, pois pode ter indicação de ser vacinado contra o sarampo ou outras doenças evitáveis pela vacinação.

#Dgs #sarampo #Saude #enfermeiros #medicos #Portugal

SNS gerou cinco mil milhões para a economia em 2017

Desenvolvido pela NOVA Information Management School (NOVA-IMS), da Universidade Nova de Lisboa, o Índice de Saúde Sustentável 2017 refere que “o impacto do SNS no absentismo laboral e na produtividade permitiu uma poupança de 3,3 mil milhões de euros, o que se traduziu num retorno económico de 5 mil milhões de euros, prova do valor do investimento em Saúde para a Economia”.

O trabalho da Nova IMS relativamente ao índice de sustentabilidade na saúde tem vindo a ser feito desde 2014 e todos os anos complementa o anterior com indicadores novos. Este ano, mediu pela primeira vez (em euros) o impacto do SNS na produtividade dos portugueses, tanto sob o ponto de vista dos salários como do absentismo.